quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Ele é casado. E agora? Saiba como agir

Estabelecer uma discussão permanente e expor os pontos de vista é um bom caminho a percorrer durante a nova relação
Você está toda entusiasmada com o rapaz que acabou de conhecer, afinal ele se mostrou tão cordial, educado e atencioso. Pode até não ser um galã, mas você adorou estar com ele! Então resolve saber um pouco mais e acaba descobrindo que ele é casado. E agora? Contenha a indignação, pois, essa história, além de comum, tem gerado muitos conflitos existenciais!

Não me refiro aqui às oportunistas, mas sim às mulheres bem resolvidas, normalmente na casa dos quarenta, independentes financeiramente, que almejam viver um relacionamento mais maduro, mas acabam se desiludindo e o que é pior, desacreditando na possibilidade de refazer a sua vida afetiva.

A princípio ser "a outra" não era o seu objetivo, mas ele continua lhe procurando e, embora quisesse negar, você está gostando muito disso. Vencer conflitos interiores é sempre muito penoso porque são ideias pessoais que se debatem gerando aflição, medo e culpa. É como se dois seres se instalassem dentro de você: um diz que não deve e outro faz você querer tanto!

Não há como viver de forma sadia sem resolver essa questão, mas ninguém poderá dizer-lhe o que fazer a não ser você mesma. Portanto, refletir sobre a situação é um ótimo começo no sentido de tomar a decisão que mais a satisfaça.

Várias opções

Você pode optar por fingir que não sabe de nada e se fazer de boba diante das desculpas dele em manter o relacionamento em segredo; pode contar a ele que sabe e encarar o caso de vocês como algo passageiro; pode ainda aceitar as argumentações dele em relação ao porque de não terminar o casamento ou, também, pode chegar à conclusão que não é isso que quer e acabar tudo. Cada ser humano é único e, portanto, cada qual deve decidir por si só. Algumas considerações podem ser feitas para encontrar a resposta de uma questão básica: qual a possibilidade desse relacionamento fazê-la feliz?

Muitos são os depoimentos masculinos em relação à própria infidelidade e, na grande maioria, eles não se intimidam em demonstrar desprezo pelo caso extraconjugal, considerando-o apenas como um escape à rotina do casamento.

Alguns demonstram total desrespeito a si mesmos quando encontram no adultério um meio de se auto-afirmarem. É ainda esse o caso dos homens que alegam não conseguir sair de um casamento ruim, afinal, ninguém pode ser obrigado a viver com outra pessoa sem que essa seja a sua vontade. Também há os que realmente se apaixonam e optam por terminar o casamento e assumir a nova relação, embora em escala muito menor.

Várias são as conclusões de estudos sobre a famosa infidelidade masculina, mas a questão é: vale a pena "pagar para ver"? Sendo o outro, sempre uma incógnita, bom mesmo é focar a atenção em você mesmo e no que realmente quer desse relacionamento.

Independente da escolha que fizer, lembre-se sempre que o importante é nunca se desrespeitar, imputando-lhe situações inconvenientes ao seu modo de pensar e que lhe fariam sofrer. Busque assim a coerência em suas idéias e ações, jamais se permitindo a coação. E nunca perca a esperança, nem aceite que outra pessoa, seja quem for, tire a sua vontade de perseverar naquilo que lhe faz bem à alma e ao coração.

Pense: você é a pessoa mais importante desse relacionamento e serão as suas ações que promoverão o bem ou mal estar consigo mesmo e, consequentemente, com a vida!

0 comentários:

Template - Dicas para Blogs