sábado, 5 de junho de 2010

A menina...

... e a menina se fez criança novamente...
Correu descalça pelo gramado em busca do riacho...
Encontrou um sapo, ficou toda feliz!!!
Foi correndo beijá-lo na esperança de o transformar em um príncipe encantado como havia ouvido em alguma estorinha...
Triste, com os lábios molhados e frio correu em busca do colo da mãe, chorando, dizendo que mentiram prá ela, que falaram que os sapos eram príncipes encantados...
A menina chorou, esperneou, apertou os olhos descrente em tudo mais que havia ouvido...
Ela acreditava nisso, em duendes e bruxa malvada...
Morria de medo do escuro...
Imaginava fantasmas, lobisomens, homem do saco que viria buscá-la caso fizesse alguma travessura...
Por isso sempre mantinha uma vela acesa para seu anjinho da guarda, o qual ela sempre recorria em momentos de medo ou dificuldades...
E esta vela iluminava seu quarto a deixando mais segura, sem escuro...
A menina crescia nas sempre voltava a ser criança, qualquer motivo a trazia prá infância...
Ficou mocinha, adolescente, namorou, casou...
Mas mantinha este lado infantil e sempre acompanhada das bonecas muito bem cuidadas...
aínda tinha seus medos, do escuro, do bicho papão...
Se escondia entre as bonecas, corria para o colo da mãe cada vez que tinha um medo...
Teve filhos e tentou não passar para eles seus medinhos, neuras de criança...
Mentia dizendo para que não acreditassem quando ela aínda acreditava...
Menina sapeca, menina maluca, menina menina...

Template - Dicas para Blogs