segunda-feira, 21 de junho de 2010

Carta de uma amiga para outra amiga...

Carta a uma amiga lamentadora


Boa tarde. (Para ti, nunca será boa, já sei)


Sabes que gosto muito de ti, que te acho excelente e que tens muitas qualidades? É verdade, por isso, não compreendo porque te estás sempre a lamentar. Não há um dia em que não te queixes ou porque te dói alguma coisa, ou porque as tuas colegas de trabalho não fazem nada e te chateiam a cabeça, ou porque está mau tempo, ou porque a vida está cara, ou porque alguém não foi simpático contigo ou porque estás doente….


Sabes que existe um muro de lamentações para onde as pessoas vão chorar as suas mágoas? Pois para ti, esse muro é uma migalhinha no universo, para ti, só mesmo a muralha da China que se vê da lua e mesmo assim…


Sabes que quanto mais te queixas menos as pessoas te ouvem? Sabes que as outras pessoas também têm dores, problemas, falta de dinheiro e de carinho, falta de atenção e ficam doentes? Estás a imaginar se fôssemos todos como tu e nos estivéssemos sempre a queixar? O mundo simplesmente parava!


Sabes, se queres que te prestem atenção, tens que começar a usar duas vezes mais a tua audição para escutar os outros e pensares menos nas tuas dores e problemas. Sabes que aquelas pessoas cheias de energia que secretamente invejas também têm dias em que lhes apetece mandar tudo àquela parte e desaparecerem do mapa? Sabes que também dias em que se enchem de serem locomotivas, de puxarem as carruagens de todos os dias e ficarem paradas sem fazerem um caracol? Sim, têm esses dias mas pouco tempo depois lembram-se de tudo o que têm de bom na sua vida e voltam a rolar e a puxar carruagens como tu com redobrada energia!


Se queres que as pessoas te ouçam e te ajudem, tens de te cingir ao que é importante e prioritário. Se queres que uma locomotiva amiga te puxe, tens de parar de te sobrecarregar de peso negativo senão não há quem te puxe! Pensa em tudo que tens, no que és e vais ver que vale a pena viver e ser feliz. Levanta-te de manhã, refresca-te, olha para o sol, repara nas flores do teu caminho! Já viste que respiras, que podes saborear o gosto de um chocolate quente ou o frio de um sorvete de limão? Já viste que podes usar as duas mãos para acariciar, criar, acenar, brincar e andar com as tuas duas pernas para onde quiseres?


Sabes que gosto de ti? Mas tens de parar de te lamentar, senão, um dia, quando estiveres mesmo mal, não haverá mesmo ninguém para te ouvir…


Um beijinho


Jacky
(28.04.2010)

0 comentários:

Template - Dicas para Blogs